Este artigo é sobre Tecnologia

Estratégia + Inovação: um grande motor de resultados!

Consultor de Inovação

Publicado em
01 de Outubro de 2020

Inovação + Estratégia para enxergar o futuro!

​​​​​​​No contexto empresarial, 1 a cada 10 empresas atinge todas as metas programadas, e estas 9 empresas que falham têm perdas de 20% do orçamento anual, em função do descolamento entre estratégia desenhada e estratégia efetivamente implementada. Esses são números resumidos do "HBR Insight Center Report - The Gap Between Strategy and Execution Collection", um compilado de 25 artigos da "Harvard Business Review" de março/18.

Nessa coleção são expostos casos (bem-sucedidos ou não), e a seguir escrevo os principais aprendizados que coletei sobre esse compilado de conhecimentos. 

Também conecto com nosso grande tema, a inovação! Espero que gostem!

Tenha princípios e valores

Divido esse tópico em 2 partes: a primeira é a “Planejamento da Estratégia”, seja ela de inovação ou não, que é o ato de um grupo de interesse fazer escolhas sobre "onde jogar" e "como vencer" nos vários níveis e partes da organização ou contexto escolhido. A segunda é a “Execução”, que é o ato de trazer autonomia para responsáveis por essas escolhas, garantindo que as pessoas escolham a melhor forma de executar.

Esse equilíbrio pode ser alcançado por meio de práticas, que até podem mudar, serem interrompidas e alteradas, mas os princípios permanecem. Eles são a (quint)essência da coisa! Os planos são apenas intenções, a menos que gerem movimento e trabalho que crie valor para os envolvidos, sejam fornecedores, colaboradores ou clientes.

Equilibre desenho e execução

É imprescindível dar a mesma importância entre elaboração e execução, e que colaboradores estejam em posições com desafios realizáveis para que seja possível engajar e reconhecer caso resultados positivos apareçam. Existem desafios durante o desdobramento da estratégia como interpretação do contexto ambiental, do mercado, definição de metas intermediárias, desagregação de objetivos, e criação de mecanismos de aprendizagem e correção de rotas por meio de retornos adquiridos com os clientes, por exemplo. E a inovação é conseguir equilibrar tudo isso, gerando novos resultados.

Promova inteligência e segurança no uso de dados

Durante a elaboração do desenho, é necessário o uso de informações sobre as partes envolvidas no seu contexto, mapeando oportunidades e ameaças, incertezas e dependências, incorporando ideias para a própria elaboração. Usando as tendências de tecnologia como automações, uso de realidade virtual ou aumentada, uso de internet das coisas prevendo o comportamento orgânico do consumidor, uso de aumento da segurança de informação para garantir que as pessoas façam a opção de compartilhar seus dados sem necessariamente se sentirem invadidas podem potencializar essas práticas.

Tenha as pessoas certas, empoderadas, e nos lugares certos

Para que a estratégia e a execução tenham equilíbrio, é preciso atribuir as entregas adequadas para as pessoas. Evitar redundâncias de tarefas, segregando aquilo que é operação daquilo que é a lista de novos projetos, categorizando os desafios por conhecimentos e habilidades específicas, dando autonomia embasado em um propósito para as equipes, e lembrando de reconhecer os executores. Uma pessoa motivada na função correta pode trazer resultados incríveis a partir da potência de estar fazendo aquilo que faz o coração dela bater mais forte. Muitas pessoas motivadas na função correta podem trazer perenidade e uma cultura forte por um longo tempo. E no fim, as pessoas são o combustível infinito da inovação.

Monitore os resultados e atualize os planos

Quando a estratégia está em andamento, é necessário tem um comprometimento de que ela será acompanhada, e haverá uma prestação de contas de 100% do que foi desenhado. É a chamada "responsabilização" ou "accountability". As atitudes de disciplina, acurácia e zelo fazem parte do trabalho dos envolvidos para garantir esse movimento. Os principais executivos com as ideias firmadas, somadas à responsabilização e um processo de monitoramento e comunicação de resultados regular também ajudam nesse contexto de inovação.

Priorize e seja simples

O mundo chegou em um patamar de hiper-conectividade e complexidade. Dado isso, ser simples e saber priorizar ainda são essenciais. O maior problema encontrado no processo de desdobramento da estratégia é justamente esse. Para isso, é necessária uma cultura onde existe baixa burocracia, e que seja possível serem tomadas decisões rápidas sobre oportunidades e ameaças, onde riscos possam ser assumidos, mas com foco no objetivo final da estratégia.

Tenha foco, arrisque e celebre!

Como líder estratégico, sua meta é apoiar as equipes a permanecerem focadas e priorizar a velocidade e a simplicidade. É fundamental obter adesão genuína dos gerentes de linha e média e envolvê-los como campeões da estratégia. Promova uma cultura transparente e incentive a cooperação entre negócios para manter seu pessoal motivado.

E também arrisque! Tome decisões rapidamente e remova obstáculos para que você direcione sua organização em direção aos seus objetivos mais rapidamente ... mesmo em tempos de incerteza. Mesmo que ocorram erros, saiba como usar o fracasso como uma abordagem de aprendizado para o crescimento de sua organização e contexto de inovação. Agora, se tudo der certo, use o reconhecimento sempre! Isso gera confiança e motivação e cria uma cultura de trabalho positiva.

 

Para fechar esse artigo, feito com muito carinho para você, saiba que estamos em tempos de volatilidade, incertezas e complexidades, então todos nós estamos aprendendo a todo momento. Ter estratégia é estar em movimento.

Este artigo é sobre Tecnologia

Fale conosco

Entre em contato conosco e saiba como podemos apoiar a sua empresa no caminho rumo à transformação digital

manage cookies